terça-feira, 24 de setembro de 2013

Dia de Vindima

No Sábado passado, organizamos mais uma actividade, reviver uma das maiores festas agrícolas, a VINDIMA.

Conforme agendado pelas 8 horas iniciámos a caminhada até à vinha. Cheios de vontade e com muitas uvas para apanhar, pegámos nas tesouras e começámos a cortar.

As uvas estavam óptimas.
Fomos percorrendo todas as videiras e cortando o pé de cada uva.

A meio da manhã fizemos uma pausa para o Reforço Matinal, do qual fez parte os tradicionais Bolos de Bacalhau, pão, queijo, fruta, sumo, água e vinho.
Foi uma bela manhã, na qual fizemos uma colheita fantástica.


As uvas foram despejadas nas cubas,passando pela esmagadeira.






A Esmagadeira é  uma máquina simples, que pode ser eléctrica ou manual. Nós utilizámos a eléctrica. A Esmagadeira onsiste basicamente em dois cilindros de ferro ou madeira, dispostos horizontalmente e colocados um em frente ao outro. Mantêm-se constantemente em movimento giratório. Os cachos são despejadas na máquina e passam entre eles. No momento em que passam são
espremidos, com determinada intensidade, capaz de libertar o suco, mas não de danificar a semente.


Após este primeiro processo, as uvas esmagadas ficam a repousar.

A Jeropiga é a primeira bebida a ser preparada. No mesmo dia, ou seguinte ao esmagamento, junta-se aguardente ao mosto de uva para parar a fermentação, ficando uma bebida mais doce e mais alcoólica que o vinho.
O vinho é o resultado da fermentação das uvas. A constituição química das uvas permite que estas fermentem sem que lhes sejam adicionados açúcares, ácidos, enzimas ou outros nutrientes.  A fermentação das uvas é feita por vários tipos de leveduras que consomem os açúcares presentes nas uvas transformando-os em álcool

A jeropiga está feita, em fase de apuramento e o vinho encontra-se em fase de levedura.
A Rotas e Raízes desafia-vos a provarem o vinho e jeropiga, daqui por uns tempos!

Estejam atentos às nossas novidades e participem nas próximas actividades.
Não prometemos...Surpreendemos!